Meus Contos

Revelações

Aquela suspeita já estava crescendo dentro de mim a pouco mais de um mês. Começou com pequenas pistas no começo, algumas mais importantes depois que resolvi deliberadamente ignorar. Como se olhando para o outro lado aquilo pudesse desaparecer, como quando nos assustamos com uma sombra e fechamos os olhos e ao abrir novamente não tem nada lá.

– Aline! Meu Deus mulher, você ta em que mundo hoje?

– Hm?

– Te chamei três vezes já, vamos almoçar?

Minha colega de serviço, Luiza, me olhava com ar de surpresa. Na certa tentando desvendar qual segredo eu guardava. Ou será que eu estava paranoica demais? Quando você descobre algo daquela magnitude parece que sua cabeça fica fora de orbita. Eu sabia que não seria o fim da minha vida, claro que não, mas mudaria tudo.

– Desculpa! To realmente distraída hoje – ri nervosa já pensando que a ultima coisa que quero agora é comer – Vamos sim!

Incrível como a hora passa devagar quando estamos com tanta pressa dentro de nós. Só conseguia pensar no encontro daquela noite. Depois de ter a confirmação da minha suspeita o próximo passo seria ter uma conversa seria com o Henrique. Nós estávamos namorando a pouco mais de um ano e enquanto eu ficava ali fingindo que estava trabalhando pensava em qual seria a cara dele quando a verdade viesse a tona.

Depois de arrancar o rotulo da garrafa de refrigerante, ato que não passou despercebido pela Luiza, cogitei em me abrir com ela. Talvez ela me ajudasse em como começar aquela conversa mais tarde. Mas pensando melhor, aquele era um assunto para eu e ele, não havia espaço para mais ninguém. Bom, mas isso não era exatamente verdade era? Já tinha alguém a mais naquela conversa.

A volta para minha casa foi tão lenta quanto o passar do dia. Minhas pernas inquietas querendo descer do ônibus e percorrer os quilômetros restantes a pé, como se assim fosse chegar mais rápido. Ou pelo menos desacelerar meu coração. A lógica como se pode ver, não era meu forte nesse dia.

Já em casa no banho pensei novamente em como tinha descoberto a presença de outra pessoa em nosso relacionamento. Foi uma surpresa para mim, mesmo com todos aqueles indícios. Não tinha imaginado passar por isso. De certa forma já estava me acostumando com aquilo, mas o nervosismo de ter que conversar com o Rick me tirava o ar.

Quando a campainha toca parece que leva um pedaço do meu coração junto. Chegou a hora, nada de jantar para depois conversar. Melhor ir direto ao assunto!

– Boa noite amor! Nossa, como você esta pálida. Ta tudo bem?

– Na verdade, eu tenho algo para te contar. Te mostrar seria melhor.

– Assim você me assusta, o que ta acontecendo?

Pego ele pela mão e levo ao meu quarto onde deixei as provas daquele segredo em cima da cama. Um grito. Um choro. Um abraço quando tudo então é revelado. Na cama cuidadosamente colocado está meu teste de gravidez e um sapatinho tão pequeno que cabe na palma da mão. Minha vida nunca mais será a mesma, mas com certeza daqui para frente tudo será melhor!

Qual sua reação?

Animado
0
Feliz
0
Apaixonado
1
Não tenho certeza
0
Bobo
0
Priscilla O'nil
Apaixonada por livros desde pequena venho compartilhar com vocês um pouco desse mundo da leitura

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em: Meus Contos