0

RESENHA: Até o Último Homem

Depois de um bom tempo longe, estou de volta. E dessa vez, quero compartilhar com vocês um filme que me emocionou de diversas formas; Até o Último Homem. O filme está disponível na Netflix e foi premiado no Oscar em duas categorias. Sem mais delongas, vamos à resenha:

AUH

Desmond Doss (Andrew Garfield) é um adventista que mora com seus pais e irmão. O rapaz ao ajudar um acidentado e levá-lo ao hospital, se depara com uma jovem enfermeira, Dorothy Schutte (Teresa Palmer), e se apaixona por ela. Os dois iniciam um lindo romance até que Desmond, ao ver outros jovens rapazes se alistando no exército, decide que fará o mesmo. Com isso, os dois se despedem com a promessa de que, na primeira folga dele se casariam.

No exército, Desmond passou por todas as etapas para ser aceito, exceto uma; o rapaz se negou a pegar uma arma e matar pessoas, por ser um dos maiores pecados. Com isso, todos começam a zombar e humilhá-lo por sua decisão. Ao tentar mandá-lo de volta pra casa, através de um julgamento por mal comportamento, seu pai, que já havia servido o exército, consegue uma carta de um general permitindo que Desmond se alistasse sem armamento. Dessa forma, Doss fica responsável por socorrer e resgatar os soldados feridos na guerra.

Na batalha de Okinawa, Desmond se depara com todo o horror de homens sendo explodidos e mortos em questão de segundos. E mesmo com todo o terror, socorreu todos que pediram por sua ajuda. Quando todos que conseguiram sair dali andando desceram o penhasco de 120 metros de altura, Doss permaneceu lá procurando por sobreviventes e com a força de seu corpo, sozinho (e com a fé em Deus), o jovem resgatou 75 homens. E a todo momento ele pedia que Deus ajudasse que ele salvasse mais um e quando conseguia, pedia que o ajudasse a salvar mais um.

O filme mostra a fé de um homem que foi humilhado e apanhou no exército por ter sua crença. Porém, quando Desmond salvou todos aqueles homens, sem desistir de nenhum, todos os soldados sentiram gratidão por tê-lo por perto e afirmavam que só iriam à guerra se Desmond Doss estivesse presente.

Agora choquem, o filme é baseado em fatos reais. Sim, eu também não acreditei. Por este motivo, eu amei o filme dez vezes mais. Espero que tenham gostado da resenha e que assistam.

Beijo no coração. ❤

4

O primeiro episódio: Fuller House

Sim, caros leitores, este seriado cheio de amor está de volta. Acabo de assistir ao primeiro episódio e não poderia deixar de compartilhar com vocês. Se vocês também assistiram a série no SBT da primeira vez (e quando reprisou), bate aqui. Haha Juro que meu coração disparou quando soube desse retorno, só fiquei decepcionada com o fato de não ter a Michelle (Gêmeas Olsen). Mas ainda assim, o seriado é MUITO bom e cheio de lembranças boas, venham ver:

The house is full again. Fuller house is coming to Netflix February 26.

O episódio se inicia com a abertura da série “antiga”, se podemos dizer assim. Logo em seguida Danny, Jesse e Joey estão na cozinha com um bebê (saudades Michelle) vestido de Elvis Presley.

D.J é mãe de três meninos e está tendo um final de semana com a família reunida e recebendo ajuda para cuidar de seus filhos, porém isso logo vai se acabar assim que todos forem para L.A a trabalho. Sua irmã Stephanie, que está sempre viajando pelo mundo a fora, chega para visita-los. E claro, uma peça que não poderia faltar é Kimmy Gibbler que entra causando.

Assim que seu marido faleceu, D.J foi morar na casa onde cresceu, tendo a ajuda de seu pai e de vez em quando de seus tios. Porém agora com essa oportunidade de emprego que surgiu em L.A, seu pai, Danny, colocará a casa a venda.

Quando D.J se vê esgotada e não conseguindo dar conta da quantidade de tarefas e responsabilidades sozinha, desabafa enquanto cuida do seu bebê, Tommy. Ela só não esperava que todos os seus familiares estivessem ouvindo pela babá eletrônica. Danny, Jesse, Joey e Rebecca decidem ficar, mas quando estão contando para D.J, porém, Steph se vê na obrigação de intervir, alegando que todos eles já haviam feito o bastante e que agora era a vez dela ajudar sua irmã. Claramente, nossa querida Kimmy Gibbler aproveitou o momento e disse que também se mudaria para a casa. Imaginem só essas três juntas DE NOVO.

Quando saiu a notícia de que a série voltaria, fiquei super ansiosa. Esperava algo muito bom, mas não imaginava que seria algo tão incrível assim, juro. Além dos atores continuarem os mesmo e nós podermos ver toda a evolução de cada um, tem muita memória envolvida. Então durante o episódio eles vão relembrando momentos da série anterior. E não podemos esquecer das crianças, são hilárias, principalmente o Max.

Não tenho criticas sobre a série. Mencionei o fato de ter me decepcionado por não ter a Michelle, mas a série não perdeu o balanço por conta disso. É fato que todos gostariam e esperavam que uma das gêmeas Olsen participassem, mas como já disse, a série não deixa de ser maravilhosa por isso.

Se eu recomendo que vocês assistam? Claro! Parem o que estão fazendo agora e corram pra assistir. Haha Espero que gostem! Me contem depois o que acharam.

Beijos

comente

7

TOP 5: Filmes com Adam Sandler

Antes de mais nada preciso deixar bem claro que sou louca por filmes de comédia, não há nada que me deixe mais relaxada (foi mal, amor). Como todos tem a mania de favoritar algo, eu não fiquei pra trás. Adam Sandler é o meu ator de comédia favorito desde sempre. Além de ser um bom ator e ter esse humor leve, gosto da personalidade de Adam. Por isso hoje fiz um top 5 dos meus filmes favoritos com ele.  Vem ver:

comosefosseaprimeiravez

  1. Como Se Fosse a Primeira Vez: Com certeza esse teria que ser o primeiro, concordam? A química de Adam e Drew Barrymore é sensacional. Os dois são fofos juntos e a história é de se apaixonar.
  2. clickClick: Está aí um filme que me deixa totalmente bipolar, dou risada, depois estou chorando horrores. O filme tem toda uma lição de vida que me faz refletir toda vez que eu assisto (o que não é pouco).juntos-e-misturados-capa-filme-dvd
  3. Juntos e Misturados: Novamente meu ship está de volta. Haha  Além de ter esses dois lindos no filme ainda colocaram a FOFA da Bella Thorne. Se você ainda não assistiu.. Corre! ESPOSA-DE-MENTIRINHA
  4.  Esposa de Mentirinha: Só a foto já diz tudo, né? Se eu gosto de filmes com o Adam Sandler, imagina só quando junta essa figura com Jennifer Aniston (Friends no coração). Não é de se surpreender esse filme estar no top 5. 33342d
  5. Gente Grande: Eu posso dizer que AMO esse filme, de verdade. O fato de ter outros atores que eu também gosto juntos em um filme só, já garante um filme incrível.

A ideia do post é só compartilhar com vocês quais são meus favoritos mesmo, mas se quiserem algo mais detalhado, com cenas favoritas e afins, é só pedir. (; Espero que vocês tenham gostado, porque de verdade, eu amei escrever esse post. Bateu uma vontade de fazer até uma maratona. Bora? Haha 

Beijos ❤
comente

3

FILME: Deadpool

Demorei, demorei bastante para fazer esse post, mas eu tenho uma explicação: só consegui parar de rir agora. Haha ops. O filme estreou no dia 11 de fevereiro aqui no Brasil e eu não pude deixar de conferir. Devo confessar que é difícil falar sobre Deadpool sem mencionar o quão engraçado é, mas vamos lá. Então se quiser saber minha opinião sobre o filme, vem comigo:

Duração: 108 minutos
Estúdio: 20th Century Fox
Direção:
Tim Miller
Roteiro: Rhett Reese e Paul Wernick
Elenco: Ryan Reynolds, Morena Baccarin, Ed Skrein, Jed Rees, Gina Carano, Stefan Kapicic, Brianna Hildebrand, T.J. Miller, Leslie Uggams, Karan Soni.

Sinopse: Ex-militar e mercenário, Wade Wilson (Ryan Reynolds) é diagnosticado com câncer em estado terminal, porém encontra uma possibilidade de cura em uma sinistra experiência científica. Recuperado, com poderes e um incomum senso de humor, ele torna-se Deadpool e busca vingança contra o homem que destruiu sua vida.

Você com certeza já ouviu seu amigo falando que o filme é muito engraçado e talvez nem tenha dado bola, mas eu te garanto com todas as minhas forças de que, se você assistir esse filme, vai sair do cinema passando mal de tanto que vai dar risada. Prometo.

Logo no início podemos perceber o potencial de humor em comparação a qualquer outro filme de herói (até mesmo o nosso querido e amado Tony Stark). No desenrolar da história já com Wade doente e quase desistindo, me vejo apegada ao personagem. Quando Wade se torna Deadpool, meu amigo, dê adeus ao estresse, tpm e todo o nervosismo. Você só vai conseguir dar risada. Esse é um filme que se você não prestar atenção na história e ver apenas o lado cômico, com certeza você sairá de lá dizendo que é só mais um filme de comédia, o que é mentira.

O filme me agradou de diversas formas, como por exemplo, o ator. Ryan Reynolds fez jus ao seu personagem, acredito que ninguém faria tão bem quanto ele. Deadpool é o anti-herói mais desbocado do mundo dos quadrinhos e o mais cômico. A única coisa que deixou a desejar foi a química do casal, Wade e Vanessa, química essa que não existe.

Te aconselho a não assistir a este filme com seus avós, pais ou filhos já que o filme tem muitas cenas explícitas e pode te deixar um pouco constrangido. Haha Mas assista, assista mais uma vez e mais uma vez.

comente

5

SHOW: Maroon 5

Não sei nem como começar esse post. Haha No dia 19 de Março aconteceu o show do Maroon 5 aqui em São Paulo e… não preciso dizer mais nada, não é mesmo? Então já podem parar de ler. Haha A única coisa que eu tenho a declarar é: foi LINDO! Venham ouvir a setlist do show comigo:

É de se apaixonar, não é? Esse é o segundo show deles que eu vou e sério, não me arrependo nem um pouco do “investimento” (não é barato, né migos). O Adam Levine canta perfeitamente bem ao vivo, não desafina e ainda rola umas muitas dancinhas. Haha Já podem voltar que eu quero mais!!

Beijos  ❤

Ps. Estou bem sumida e isso se dá por conta das provas da faculdade, mas sempre que posso venho aqui. (:

comente